pulldown apartir de uma lista

pulldownstep22023024dt3

HTML

<a title=”Mi Lista” onclick=”show_list(); return false;” href=”#”>
<img src=”pulldown.gif” width=”200″ height=”20″ alt=”” />

</a>
<div style=”visibility: hidden;” id=”myList” onmouseover=”show_list()” onmouseout=”hide_list()”>
<ul>
<li> <a title=”InfectedFX” href=”http://infectedfx.net/”>InfectedFX</a> </li>
<li> <a title=”KonceptoRadio” href=”http://konceptoradio.com/”>KonceptoRadio</a> </li>
<li> <a title=”Cinexcepcion” href=”http://cinexcepcion.com/”>Cinexcepci&oacute;n</a> </li>

<li> <a title=”Go2torials” href=”http://go2torials.com/”>Go2torials</a> </li>
<li> <a title=”Spiga” href=”http://spiga.com.mx/”>Spiga</a> </li>
</ul>
<p class=”close”>
<a title=”cerrar…” onclick=”hide_list(); return false;” href=”#”>cerrar</a>

</p>
</div>
</div>

JavaScript

<script type=”text/javascript”>
function show_list () { document.getElementById(”myList”).style.visibility = “visible”; }
function hide_list () { document.getElementById(”myList”).style.visibility = “hidden”; }
</script>

CSS

<style type=”text/css” media=”screen”>
body {
margin: 0px;
padding: 0px;
background-color: #FFF;
font: 69% Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif;
}

a {outline:none; text-decoration:none;}

/* POSICION */

#pulldown {
margin:10%;
}

#pulldown img{border:none;}

/* LISTA */

#myList {
background-color: #fff;
border: 1px solid #dfdfdf;
display: block;
margin: 1px 0px 0px 0px;
padding: 0;
width: 200px;
}

#myList ul {
list-style-type: none;
margin: 0;
padding: 0;
}

#myList ul li a {
display: block;
width: 190px;
padding:3px;
margin: 2px auto 4px auto;
border-bottom:1px solid #EEE;
}

#myList ul li a:link,
#myList ul li a:visited{
background-color:#FFFFFF;
color: #a80000;
}
#myList ul li a:hover {
background-color: #F7F7F7;
color: #000000;
}

/* BOTON CERRAR */
.close {margin:0px;}

.close a{
text-align:center;
display:block;
font-weight:bold;
padding:3px 0px;
}

.close a:link,
.close a:visited{
background-color:#EEE;
color:#333;
}

.close a:hover{
background-color:#990000;
color:#FFF;
}
</style>

http://kraudio.com.br/home/post/73-pulldown-apartir-de-uma-lista.html

slides com javascript

Um ótimo recurso, segue abaixo

HTML

<!– CONTENEDOR –>
<div id=”slides_content”>
<!– LISTADO DE ITEMS –>
<ul class=”buttons”>
<li><a id=”current” href=”javascript:void(0)” onclick=”change(0,this);”>Slide 01</a></li><li><a href=”javascript:void(0)” onclick=”change(520,this);”>Slide 02</a></li>
<li><a href=”javascript:void(0)” onclick=”change(1040,this);”>Slide 03</a></li>
<li><a href=”javascript:void(0)” onclick=”change(1560,this);”>Slide 04</a></li>
</ul>

<!– ELEMENTOS –>
<div id=”elementos” style=”width:2100px; margin:0 0 0 0;”>
<!– SLIDE 01 –>

<div class=”slide 1″>
<h2>Title Content Slide 01</h2>
<p>Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque consequat tincidunt libero. Aenean euismod. Aenean tempus. Praesent purus dui, aliquam congue, aliquam eget, mattis vitae, libero. Integer sagittis magna quis mi. Donec iaculis odio vel purus. Morbi erat. Nam et libero. Proin eleifend elit quis enim. Vivamus sagittis nibh nec tellus. Donec lectus. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae.</p>
<p>Cras scelerisque mi auctor orci. Nullam laoreet. Sed gravida. Donec tellus arcu, hendrerit eu, fermentum consequat, accumsan at, dui. Sed a ipsum. Praesent sagittis. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos hymenaeos. Sed eu massa vitae nibh dictum mollis. Aliquam viverra. Suspendisse id enim. Mauris lobortis ante nec tellus. Aliquam interdum nisi vel nisl. Integer congue augue. Sed justo. Donec dui mi, imperdiet non, molestie sit amet, tristique ut, dui. Donec interdum elit ac nisl. Sed vitae lacus sed pede molestie placerat. Aenean faucibus consectetuer pede. </p>
</div>
<!– SLIDE 02 –>
<div class=”slide 2″>

<h2>Title Content Slide 02</h2>
<p>Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque consequat tincidunt libero. Aenean euismod. Aenean tempus. Praesent purus dui, aliquam congue, aliquam eget, mattis vitae, libero. Integer sagittis magna quis mi. Donec iaculis odio vel purus. Morbi erat. Nam et libero. Proin eleifend elit quis enim. Vivamus sagittis nibh nec tellus. Donec lectus. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae.</p>
</div>
<!– SLIDE 03 –>
<div class=”slide 3″>
<h2>Title Content Slide 03</h2>
<p>Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Quisque consequat tincidunt libero. Aenean euismod. Aenean tempus. Praesent purus dui, aliquam congue, aliquam eget, mattis vitae, libero. Integer sagittis magna quis mi. Donec iaculis odio vel purus. Morbi erat. Nam et libero. Proin eleifend elit quis enim. Vivamus sagittis nibh nec tellus. Donec lectus. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae.</p>

<p>Cras scelerisque mi auctor orci. Nullam laoreet. Sed gravida. Donec tellus arcu, hendrerit eu, fermentum consequat, accumsan at, dui. Sed a ipsum. Praesent sagittis. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos hymenaeos. Sed eu massa vitae nibh dictum mollis. Aliquam viverra. Suspendisse id enim. Mauris lobortis ante nec tellus. Aliquam interdum nisi vel nisl. Integer congue augue. Sed justo. Donec dui mi, imperdiet non, molestie sit amet, tristique ut, dui. Donec interdum elit ac nisl. Sed vitae lacus sed pede molestie placerat. Aenean faucibus consectetuer pede. </p>
</div>
<!– SLIDE 05 –>
<div class=”slide 4″>
<h2>Title Content Slide 04</h2>
<p>Cras scelerisque mi auctor orci. Nullam laoreet. Sed gravida. Donec tellus arcu, hendrerit eu, fermentum consequat, accumsan at, dui. Sed a ipsum. Praesent sagittis. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos hymenaeos. Sed eu massa vitae nibh dictum mollis. Aliquam viverra. Suspendisse id enim. Mauris lobortis ante nec tellus. Aliquam interdum nisi vel nisl. Integer congue augue. Sed justo. Donec dui mi, imperdiet non, molestie sit amet, tristique ut, dui. Donec interdum elit ac nisl. Sed vitae lacus sed pede molestie placerat. Aenean faucibus consectetuer pede. </p>
</div>

</div>
<!– TERMINA ELEMENTOS –>
</div>
<!– TERMINA EL CONTENDOR –>

JavaScript

/*//////////////////////////////////////////////////////////
/////////////Codigo original: Azer Koçulu//////////////////
/////////////Modificado: Infected-FX//////////////////////
/////////////////www.infectedfx.net//////////////////////
///////////////////////////////////////////////////////*/

function change(x,item)
{
document.getElementById(”current”).id = “”;
item.id = “current”;
if((x * (-1))<(getElementPosition(”elementos”).left – 10)){
distance = (x + getElementPosition(”elementos”).left) / 5;
start = getElementPosition(”elementos”).left;
for(i=0; i<=distance; i++){
setTimeout(”document.getElementById(”elementos”).style.margin = ”0 -” + ((start * (-1)) + (i*5)) + “px””, i*5);
if(i==distance){
setTimeout(”document.getElementById(”elementos”).style.margin = ”0 -” + x + “px””, i*5);
}
}
}else if((x * (-1))>(getElementPosition(”elementos”).left)){
distance = ((x + getElementPosition(”elementos”).left) / 5) * (-1);
start = getElementPosition(”elementos”).left;
for(i=0; i<=distance; i++){
setTimeout(”document.getElementById(”elementos”).style.margin = ”0 -” + ((start * (-1)) – (i*5)) + “px””, i*5);
if(i==distance)
setTimeout(”document.getElementById(”elementos”).style.margin = ”0 -” + x + “px””, i*5);
}
}
}

function getElementPosition(object){
var position = new Object;
position.left = parseInt(document.getElementById(object).style.marginLeft)
position.top = parseInt(document.getElementById(object).style.marginTop)
return position;
}

CSS

/*///////////////////
///// SLIDES JS /////
///////////////////*/

/* GENERALES*/

body {
font:12px Arial, Helvetica, sans-serif;
color:#818181;
}

a {
outline:none;
text-decoration:none;
}

a:link,
a:visited {color:#006699;}
a:hover {color:#00CCFF;}

.center {text-align:center;}

/* CONTENIDO GLOBAL*/
#slides_content {
width:520px; /* ANCHO DEL CONTENEDOR*/
overflow:hidden;
margin:auto;
}

/* HEADERS */
#slides_content h2 {
font:24px Arial;
letter-spacing:-1px;
font-weight:bold;
margin:5px;
color:#FF6600;
}

/* SLIDE */
#slides_content .slide {
float:left;
width:500px; /* ANCHO DE CADA SLIDE */
height:300px; /* ALTURA DE CADA SLIDE */
padding:10px;
border-top:5px solid #7596B7;
}

/* LISTA DE ITEMS */
.buttons{
text-align:center;
width:500px; /* ANCHO DEL MENU */
clear:both;
display:block;
list-style:none;
white-space: nowrap;
padding:0px;
margin:0px 0px 0px 0px;
}

.buttons li{
display: inline;
list-style-type: none;
}

.buttons li a{
text-align:center;
margin:0px 3px 0px 0px;
padding:8px 14px;
line-height:31px;
}

.buttons li a:link,
.buttons li a:visited{
background-color:#B5CADF; color:#000;
}

.buttons li a:hover{
color:#FFFF00;
background-color:#7596B7;
}

.buttons li a#current{
background-color:#7596B7;
color:#FFF;
}

Exemplo

Fonte: http://www.infectedfx.net/

http://kraudio.com.br/home/post/74-slides-com-javascript.html

8 dicas para estudar com qualidade

Bom, acreditos que a maioria tem a mesma dificuldade que eu, estudar sozinho. Ontem navegando atrás de sei lá do que, achei um artigo escrito pelo Daniel que é muito interessante, segue um trecho:

  • Defina seu objetivo: este é um dos passos mais importantes. É necessário definir qual é o seu objetivo, ou seja, aonde você quer chegar. Estudar para um concurso público, para uma certificação, para a faculdade, etc. Em um mundo onde as informações aparecem cada vez mais depressa é normal em alguns momentos querermos fazer tudo ao mesmo tempo. Porém esta não é uma boa idéia. No momento que não definimos objetivos, ou seja, não definimos aonde queremos chegar, corremos o risco de não chegar a lugar nenhum. Em outras palavras: Cuidado com o excesso de informação!
  • Trace um plano: é necessário definir um plano de estudos para que tudo não corra por água abaixo. De nada adianta ter um objetivo se você não tem a organização para atingi-lo. Determine o total de horas de estudo que serão necessárias e determine quantas horas por dia serão destinadas ao estudo. Aqui cabe uma recomendação importante: seja determinado, não deixe de estudar nenhum dia. Apenas adie os estudos se tiver um compromisso inadiável. Caso não estude durante um dia, tente compensar o período perdido em outro dia assim que possível, para que seu plano não fique prejudicado.
  • Prepare o terreno: defina o local que será utilizado. Procure usar um local que seja tranqüilo, de preferência sem o trânsito de pessoas. Pode ser usado o quarto, sala, cozinha ou qualquer outro local que você se sinta bem. Quem mora só leva certa vantagem. Quem mora com outras pessoas (pai, mãe, esposo ou esposa) deve buscar um local reservado e explicar que estará estudando durante determinado período para não ser interrompido. Nada de escutar música ou deixar a televisão ligada. Outros barulhos no ambiente podem somente atrapalhar nos estudos.
  • Separe o material: para evitar pausas desnecessárias deixe todo o material necessário separado e próximo a você antes de começar. Livros, apostilas, anotações, dicionários e cadernos e qualquer outro material que seja uma importante fonte de consulta. Caso seu material esteja digitalizado (armazenado no computador) procure organizar tudo através de pastas separadas por assuntos.
  • Cuidado com os ladrões de tempo: os grandes vilões dos estudos com certeza são os ladrões de tempo. Os ladrões mais conhecidos são a Internet, televisão, rádio e jogos. São vilões porque costumam tomar muito tempo de quem está estudando. Procure ter bom senso. Se estiver pesquisando sobre algum assunto na Internet, não ceda a tentação de dar uma olhada na sua caixa de entrada ou no seu site de notícias favorito. Aqui temos que ter muita determinação. Deixe para relaxar após os estudos.
  • Faça pausas: tocar direto os estudos não é uma boa. Estudar por duas horas seguidas ou mais pode trazer sérios problemas. Procure fazer pausas de pelo menos cinco minutos a cada hora pelo menos. Estas pausas são muito importantes. Com elas damos uma respirada e um descanso para nosso tão requisitado cérebro. Saia da frente do computador, tome uma água, converse com alguém, mas sem se distrair muito ou fazer uma pausa muito longa.
  • Faça grupos de estudo: se tiver amigos que estejam estudando para o mesmo objetivo procure fazer grupos de estudo. Vocês podem se reunir uma vez por semana, por exemplo, para troca de idéias e tira-dúvidas. Caso fique complicado reunir a turma toda crie um grupo de estudos por e-mail mesmo. Usem o grupo para troca de informações e material de estudos. Recomendo a utilização do bom e velho Google para criação de um grupo.
  • Celebre suas conquistas: sempre que conseguir atingir um determinado objetivo, como passar em uma prova na faculdade ou conseguir uma certificação, trate de celebrar! Conte a novidade para seus amigos próximos, colegas de trabalho, parentes e seu marido ou esposa. Tenho certeza que se a pessoa gosta realmente de você ficará muito feliz e irá lhe dar os parabéns. Isto é muito bom, pois o reconhecimento é sempre bem vindo além de ser uma tremenda massagem no “ego”. E, além disso, esta troca irá lhe dar muito mais gás e motivação para correr atrás de outros objetivos.

Artigo completo

http://kraudio.com.br/home/post/25-8-dicas-para-estudar-com-qualidade.html

Dicas para evitar spams

Com o início do ano os piratas cibernéticos preparam novas ameaças para usuários de e-mail em todo o planeta, entre elas spams, vírus e ataques de phishing e malwares. Confira algumas dicas que ajudam a evitar essas pragas virtuais.

1) Não abra

Sempre que possível não abra spams. Essas mensagens normalmente vêm acompanhadas de softwares que permitem que o seu criador saiba quantos e quais endereços receberam e abriram a mensagem. Um email suspeito quase sempre é um spam.

2) Não responda

A melhor forma de lidar com e-mails de endereços suspeitos ou desconhecidos é excluí-los ou deixar que um filtro antispam coloque-os em quarentena. Se responder a um spam, mesmo solicitando sua remoção da lista, você estará confirmando ao remetente que esse é um endereço válido e provavelmente sua caixa de correio será alvo de mais spams. Na dúvida sobre a legitimidade de uma mensagem solicitando informações, entre em contato com a empresa ou digite o URL da companhia no seu navegador.

3) Não clique

Se clicar em um link (mesmo em “unsubscribe”) da mensagem, poderá infectar seu computador com um spyware ou vírus. Exclua o email imediatamente. Caso a mensagem pareça ser do seu banco, operadora de cartão de crédito ou qualquer outra empresa solicitando a validação das suas informações, não o faça. Eles já possuem informações sobre sua conta, portanto não precisam de qualquer tipo de validação ou confirmação. Exclua a mensagem. Se estiver em dúvida, ligue diretamente para a empresa.

4) Não compre

Os spams existem porque são lucrativos. Não custa praticamente nada para o criador do spam enviar milhões de mensagens. Se uma das pessoas cair, ele já está no lucro. Nunca compre nada anunciado em spams e peça para os seus amigos e familiares fazerem o mesmo, por mais atraente que a oferta possa parecer.

5) Não use seu endereço de e-mail principal

Fornecer seu endereço principal em qualquer lugar na web é um grande risco e ótimo para os criadores de spam. Para transações on-line, use um segundo endereço.

6) Confiras as políticas de segurança

Cuidado ao fornecer informações em newsgroups, preencher formulários na web ou fornecer seu endereço eletrônico em sites. Confira as políticas de segurança do site para garantir que seu email não será compartilhado com outras empresas.

7) Verifique se o seu provedor possui proteção contra spams, vírus e spyware

Os spams normalmente contêm vírus, daí a importância da proteção antispam e antivírus . As mensagens de spam freqüentemente possuem links para sites com spywares ou malwares. Verifique junto ao seu provedor ou departamento de TI se há proteção contra esses tipos de ameaças. A proteção contra spams, vírus e malwares no gateway podem fazer toda a diferença.

8) Use seu bom senso

Se para você parece spam, provavelmente deve ser. Exclua.

Fonte: http://wnews.uol.com.br

http://kraudio.com.br/home/post/76-confira-dicas-para-evitar-spams.html

min-height para internet explorer

Não sei por que cargas d’água M$ internet explorer não lê corretamente o “min-height”, bom procurei no google e achei um esquema legal, que funcionou, segue abaixo:

Cascading Style Sheet
/* for understanding browsers */
.container {
width:20em;
padding:0.5em;
border:1px solid #000;
min-height:8em;
height:auto;
}
/* for Internet Explorer */
/**/
* html .container {
height: 8em;
}
/**/

http://kraudio.com.br/home/post/77-min-height-para-internet-explorer.html

inserindo swf limpo

Outro dia tive alguma dificuldade em fazer com que um codigo de inserção de uma animação ficasse dentro dos padrões da W3C, procurei um pouco e descobri que não necessário todo aquela bagunça(que não valida :S) de código que certos editores html colocam, basta o seguinte código:

<object type=”application/x-shockwave-flash” width=”xxx” height=”xxx” data=”arquivo.swf”>
<param name=”movie” value=”arquivo.swf” />
</object>

Precisa que o fundo seja transparente?

<object type=”application/x-shockwave-flash” width=”xxx” height=”xxx” data=”arquivo.swf”>
<param name=”movie” value=”arquivo.swf” />
<!– caso precise de fundo transparente –>
<param name=”wmode” value=”transparent” />
</object>

IE 3 – (Que não suporta Flash, aí claro q não funciona)
IE 4 – (OK)
IE 5 – (OK)
IE 5.5 – (OK)
IE 6 – (OK)
IE 7 – (OK)

FireFox 1.5.0.7 – (OK)
Opera 8.5 – (OK)
Netscape 8 – (OK)

http://kraudio.com.br/home/post/57-inserindo-swf-limpo.html

15 erros que você deve evitar em um site

Introdução

Você já acessou um site e teve a sensação de que alguma coisa muito errada tinha sido feita ali? Ruim essa sensação, não é mesmo? Se você quer evitar que os visitantes do seu site tenham essa mesma impressão, fique de olho em alguns detalhes que podem derrubar seu projeto:

1 – Conteúdo importante em janelas pop-up

Hoje em dia mesmo os usuários menos experientes já têm bloqueadores de pop-up ativados nos navegadores. Se o conteúdo for realmente importante, não tente inventar moda: coloque-o numa página normal e garanta que ele será visto por todos os visitantes.

2 – Animações de abertura

Quando o usuário acessa um site, ele procura informação. Para ele, pouco importa se você aprendeu técnicas super legais no seu curso de Flash, ele quer acessar o site sem esperar. Por isso, evite as chamadas splash screens a todo custo. Mas se você não tiver mesmo outra saída – ou quando seu cliente insistir muito e não abrir mão da abertura – não esqueça de colocar um link de “pular animação” (que funcione!).

3 – Música no site

Em alguns tipos de sites, especialmente naqueles voltados para o público mais jovem, a música é uma ferramenta interessante. Porém, se não for bem projetado, esse recurso pode, na verdade, criar uma má impressão no usuário. Imagine se ele estiver escutando música? Ou se a caixa de som estiver ligada com o volume muito alto? Aqui vale novamente a dica: se não tiver outro jeito e a música for necessária, não esqueça de incluir os controles de volume, pause e stop.

4 – Site sem contato

Seu site não deve ser uma ilha isolada do resto da humanidade. Se você tem o que dizer na internet, deve dar às pessoas a chance de contatá-lo para criticar, elogiar ou acrescentar algo às suas idéias. Coloque um formulário e/ou um endereço de e-mail para o usuário entrar em contato. Já publiquei aqui no InfoWester uma coluna falando sobre como disponibilizar seu e-mail de forma eficiente no site.

5 – Desabilitar o teclado

Se você não quer que seu conteúdo corra o risco de ser roubado, não publique-o na internet. Utilizar códigos em JavaScript que bloqueiam o teclado ou o clique do mouse não impede a ação de usuários mal intencionados, e ainda atrapalha a navegação do visitante comum, que nada tem a ver com suas preocupações.

6 – Imagens mal tratadas

Antes de publicar imagens e fotos, trate-as num editor de imagens da maneira apropriada. Se for publicar uma galeria de fotos, por exemplo, gere os arquivos das miniaturas no tamanho apropriado. Não exiba imagens com tamanho diferente do original, ou seja, se a sua imagem tem 100×100 pixels, e você quer exibí-la com 50 pixels de largura, gere um novo arquivo com as dimensões corretas. Imagens “estouradas” (como a do logotipo do InfoWester ao lado) deixam a página feia e são mais demoradas para carregar, pois o navegador precisa processar o novo tamanho. Imagens com alta resolução também deixam a página pesada para carregar, o que pode fazer seu visitante desistir e ir para outro site.

7- Site que não funciona em qualquer navegador

Outro assunto que já tem sido tratado aqui desde a minha primeira coluna. É você que precisa se adequar ao computador do usuário, e não o contrário. Quem utiliza outros navegadores que não o Internet Explorer sabe bem como é frustrante acessar um site e não conseguir visualizar seu conteúdo ou todos os seus recursos porque foram projetados só para um navegador. Poucas pessoas têm a paciência de abrir outro browser para continuar navegando no site, ou pior ainda: muitos nem têm outro navegador instalado.

8 – Não testar seus links

Você já clicou num link que levou a uma página de erro? Já preencheu um formulário e ficou sem saber se ele foi enviado ou não? Chato isso… Não deixe que seu usuário tenha o mesmo problema: teste todas as suas páginas, especialmente depois de publicar o site no servidor. Leia mais no artigo Desenvolvimento do site: backup, testes e feedback.

9 – Erros de português

De novo, mais um item que eu venho citando desde o começo, mas não custa repetir. Se você quer que seu site seja levado a sério, disponibilize seu conteúdo num português correto, sem erros de gramática ou digitação. É claro que um erro ou outro pode escapar, afinal, errar é humano, mas se esforce para evitá-los.

10 – Disponibilizar um conteúdo que dependa de plugins

Hoje em dia a grande maioria dos usuários possui todos os plugins mais comuns instalados em seus computadores. Porém, não deixe que seu conteúdo dependa exclusivamente da exibição desses recursos. O visitante pode estar num computador mais antigo, ou ainda em algum computador onde não possa instalar nenhum plugin, e assim o acesso ao seu conteúdo fica comprometido. Sempre que possível, ofereça uma versão em HTML “normal” da sua página.

11 – Falta de atualização

Não deixe que seu visitante se sinta numa cidade fantasma do velho-oeste. Se você publica notícias no site, mantenha a atualização constante. Se o seu conteúdo é sempre o mesmo e não tem muito o que atualizar, dê sempre uma modificada nos detalhes do layout, adicione fotos novas, enfim, deixei seu site movimentado.

12 – Falta de cuidado com a tag

Se você usa editores visuais, tome cuidado para não publicar uma página com títulos como Sem Título, Documento Sem Título ou untitled.html. É feio, dá a impressão de relaxo e descuido, e ainda prejudica seu site nos mecanismos de busca.

13 – Conteúdo sem referência

Quando publicar conteúdo de outro site, não esqueça de dar os devidos créditos ao autor, linkando a origem da informação, se possível. Notícias sem créditos passam uma péssima impressão, e você ainda pode acabar arrumando problemas com o verdadeiro autor da informação.

14 – Navegação complicada

Vivemos em um mundo agitado, onde as pessoas têm pressa. Elas querem que sua página carregue rapidamente, forneça as informações que elas procuram de forma quase instantânea e, caso precisem navegar, não querem se sentir perdidas com um menu “alternativo”. Às vezes apostar no tradicional é a melhor forma de acertar, por isso projete os menus de seu site de forma óbvia e objetiva.

15 – Esta página está em construção

Se você ainda não desenvolveu seu site completamente, não publique páginas “em construção” ou “breve”. GIFs animados então são o fim da picada! Se o conteúdo ainda não está disponível, simplesmente não coloque o link para ele.

Finalizando

A grande dica aqui é conhecer seu público e adequar seu site a ele. Músicas, vídeos e animações, tudo isso pode fazer toda a diferença, mas quando bem aplicado. Entender o seu público alvo, descobrir o que ele espera do seu site e equilibrar seu conteúdo com a aplicação consciente dos recursos que tem em mãos é uma combinação que pode ser a chave do sucesso de seu projeto.

Fonte: http://www.infowester.com/

Autor(a): Erika Sarti, em 16/04/2007.

Erika Sarti é web designer e trabalha como free-lancer desde 2000. É a responsável pelo novo layout do InfoWester, basicamente feito com tableless, um de seus assuntos preferidos. Seu portfólio está em www.erikasarti.net.

http://kraudio.com.br/home/post/58-15-erros-que-voc-deve-evitar-em-um-site.html